Intervenção Preventiva com Grupos Vulneráveis - A experiência do Programa de Intervenção Focalizada


O Programa de Intervenção Focalizada – PIF, cuja avaliação terminou no final de 2010, permitiu-nos concluir que, globalmente a intervenção desenvolvida pelos 23 projectos foi multicomponente, compreensiva, focalizada num grupo específico, de intensidade regular, baseada num quadro conceptual e metodológico, desenvolvida por equipas multidisciplinares de técnicos com formação e experiência específica na área, contemplando ainda a avaliação como princípio estruturante.Os resultados do programa permitiram verificar que as intervenções dos projectos contribuíram para o desenvolvimento de competências nos grupos alvo para lidar com o uso de SPA e para o conhecimento sobre os seus efeitos.
Com o PIF foi ainda possível identificar dimensões fundamentais para a definição e implementação de programas ao nível da prevenção selectiva das toxicodependências, testar novas metodologias e práticas, avaliá-las, mas também reflectir sobre os seus resultados de modo a que se constituam como contributos orientadores para a intervenção preventiva futura.
 A experiencia do PIF foi sistematizada em forma de e-book e está disponivel para download na página do IDT, IP:

Reproduzimos e reiteramos aqui os agradecimentos expressos no livro a TODOS os que, de uma forma ou de outra, participaram na construção deste projecto, convidando aqueles que se interessam pela prevenção e promoção da saúde a conhecer esta nossa experiência.

"Construir e implementar o Programa de Intervenção Focalizada foi um empreendimento longo, intenso, criativo, absorvente e entusiasmado. Foi ainda um acto de fé… A crença na possibilidade de fazer mais e melhor, arriscando inovar e cometer erros, mas com isso aproximar as nossas práticas do melhor que se pode fazer nestas áreas tantas vezes nebulosas, ou abstractas, como são a prevenção e a promoção da saúde. Fizemos um investimento consciente e activo, baseado na procura de mais e melhor conhecimento científico e metodológico, que exigiu uma aprendizagem constante. Todo estre trabalho permitiu-nos também e talvez principalmente, crescer do ponto de vista pessoal, porque entre tantas outras coisas,
aprendemos mais sobre nós próprias e sobre construir em conjunto. Nesse caminho de co-construção, queremos deixar expresso o nosso reconhecimento e agradecimento a todos os que fizeram parte da equipa inicial do programa, nas fases do desenho e seleção dos projetos: Ana Marques da Silva, Catarina Nascimento, Luís Anselmo, Marta Alves, Margarida Amaral Rego. (…). Por último, queremos, de forma particular, agradecer às equipas técnicas dos projetos e aos seus coordenadores que, se entregaram de uma forma muito comprometida e entusiasmada ao desenvolvimento dos seus projetos e do programa, nomeadamente na resposta às tarefas solicitadas no âmbito da sua monitorização e avaliação. Como nos diz Eduardo Galeano, ENTUSIASMO vem de uma palavra grega que significa “ter os deuses dentro”… Cada vez que os deuses estão dentro de uma pessoa, ou de muitas, ou de coisas, ou da natureza… algo de significativo acontece e …permanece…”.

Paula Frango e Joana Carvalho












IX Congresso Brasileiro de Saúde Colectiva – Recife
Olinda-Recife

31 de Outubro a 04 de Novembro de 2009


A Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Colectiva vai realizar, o IX Congresso Brasileiro de Saúde Colectiva. Segundo os organizadores esta será uma oportunidade singular para que as diversas disciplinas e os diferentes actores que se dedicam à Saúde Colectiva possam trocar teorias e práticas e apresentar à sociedade os resultados de seu trabalho e das suas reflexões.

O tema central do congresso é “Compromisso da Ciência, Tecnologia e Inovação com Direito à Saúde”. A partir deste tema, estão previstas quatro dimensões com vista a organizar, estimular o debate, garantir visibilidade a abordagens inovadoras enfocando questões que a comunidade considera prioritárias. As quatro dimensões do tema central são: (i) Ciência, Tecnologia e Inovação para o cumprimento dos princípios e directrizes do SUS; (ii) Saúde e Segurança Social; (iii) Desenvolvimento Social e Económico Sustentável; e (iv) Garantia dos Direitos Humanos. Para cada um destes temas foram, ainda, definidos sub-temas para os quais esteve aberta a possibilidade de enviar um resumo de uma experiência relevante nesta área.

Neste sentido, considerando o carácter inovador e experimental do PIF, a equipa submeteu para apreciação um resumo sobre o programa, que foi aceite pela comissão científica do Congresso. A apresentação será na forma de poster e será enquadrado no sub-tema “Avaliação e Qualidade em Saúde”.

Assim, a equipa do PIF representará nesta iniciativa o IDT, IP, onde irá ser possível dar conhecer o trabalho do Instituto na área da prevenção das toxicodependências, através da experiência do PIF. Será também uma oportunidade de formação, de troca de experiências e de estabelecimento de contactos para eventuais trabalhos futuros.


Para mais informações:
http://www.saudecoletiva2009.com.br.




XV Jornadas do GAF
1, 2 e 3 de Julho de 2009

O Gabinete de Atendimento à Família (GAF) organiza todos os anos, por altura da comemoração do seu aniversário, umas jornadas dedicadas às áreas em que intervém. Este ano, e na sequência do trabalho desenvolvido no âmbito do Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental (CAFAP), com o projecto “Famílias em Missão”, financiado pelo Programa de Intervenção Focalizada (PIF) do IDT, vão ser subordinadas ao tema “(Com)unidade: experiências preventivas & envolvimento comunitário”.
Pretende-se com este encontro proporcionar momentos de (in)formação, reflexão e partilha para profissionais da área e para a comunidade em geral, sob a temática da prevenção e intervenção familiar. No primeiro dia será desenvolvida a acção “+ Comunidade”, uma reunião exclusivamente dirigida às equipas do PIF, na categoria Famílias Vulneráveis. O segundo dia é preenchido com um seminário, “A comunidade ao encontro da prevenção” e o terceiro dia será dedicado a diversos workshops.
As acções decorrem no Axis Viana Business & Spa Hotel, em Viana do Castelo.


Informamos que a equipa do PIF vai, no dia 2, fazer uma comunicação sobre o programa, o que poderá ser um motivo adicional para a participação de todos !!!

Mais informações em: http://www.gaf.pt/jornadas/


WORKSHOP

Coimbra 25 de Maio 2009

Realizamos no passado dia 25 de Maio em Coimbra, na Santa Casa da Misericórdia, o workshop que designamos “PIF - uma ideia e ensaio para uma intervenção preventiva baseada em evidência científica – reflectir a experiência”.


Pretendeu-se com este workshop reunir todas as equipas técnicas dos projectos que compõem o PIF, para uma reflexão conjunta sobre a sua concepção e implementação, nas diferentes componentes: selecção, monitorização, avaliação e financiamento. As equipas reuniram-se em subgrupos pela categoria a que pertence o seu projecto: Crianças e Jovens Vulneráveis; Famílias Vulneráveis e Indivíduos com Padrões de Consumo em Contextos Recreativos, para reflectirem em conjunto.

Todos se empenharam numa discussão bastante participada e empenhada, que resultou num conjunto de reflexões que traduzem uma síntese crítica que aponta as forças, oportunidades, ameaças e fraquezas do PIF e aquela que foi a sua participação nesta experiência.


Os resultados desta reflexão foram apresentados num segundo momento a todo o grupo, à equipa técnica do PIF e aos dirigentes do IDT, IP - Conselho Directivo, Departamento de Intervenção na Comunidade/Núcleo de Prevenção, que também estiveram presentes.

Os 24 meses de implementação do Programa cumprem-se no final do mês de Junho e a avaliação feita pelas equipas, apesar das fraquezas apontadas, traduz globalmente o PIF como uma experiencia verdadeiramente positiva, de muitas aprendizagens e como um passo em frente na qualificação da intervenção preventiva no nosso país.

O Workshop foi bastante produtivo e as conclusões fazem um balanço e oferecem pistas importantes para a avaliação qualitativa do PIF.



Agradecemos a todas as equipas o seu forte
empenho e contributo !!!!



Algumas fotos…





















































video
Congresso Nacional do IDT, IP
Intervenção
em Dependências…
Rumo à Qualidade Total
28 e 29 de Maio - Caldas da Rainha.

O IDT, IP vai promover nos proximos dias 28 e 29 de Maio, nas Caldas da Rainha mais um congresso nacional, dedicado à Qualidade Total na Intervenção em Dependências.

Será um evento de âmbito técnico-científico em que serão abordadas diferentes temáticas ligadas às dependências, nas suas variadas vertentes.
Pretende-se uma aproximação entre os profissionais de saúde das diversas áreas da acção e outos profissionais, numa perspectiva de enriquecedora de troca de experiências e de conhecimento dos novos rumos da intervenção nacional em matéria de condutas aditivas.
Terá um formato de confeências e Workshops, nos quais vão ser abordadas diversas temáticas.

A experiência do PIF, será abordada num workshop que denominamos Ensaio para a Avaliação Preventiva baseada em Evidência Científica – A Experiência do PIF. Pretende-se analisar e pensar sobre o programa numa perspectiva reflexiva, com os diversos intervenientes envolvidos na sua implementação, especialistas em investigação cientifica e todos aqueles que partilham da premissa de que o caminho para a promoção da qualidade da intervenção preventiva, em dependências, será o da sustentação das suas diversas práticas na avaliação e na evidência cientifica.

O workshop terá lugar no dia 28, ás 14h30 e conta com os seguintes intervenientes:
M.ª Alexandra Marques Pinto (FPCE da UL)
Paulo Anjos (Associação Existências)
Sandra Tavares (Grupo Aprender em Festa)
Patricia Sarmento (Pressley Ridge Portugal)
Moderadoras: Joana Carvalho e Paula Frango (IDT, I.P.)
Relatora: Natacha Silva (IDT, I.P.)

Local: Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha.

Mais informações na página do IDT, PI:
http://www.idt.pt/PT/FORMACAO/OFERTAFORMATIVA/Paginas/EventosFormativos.aspx

Fórum Jovens entre Riscos

A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira organiza nos próximos dia 5 e 6 de Maio de 2009 o Fórum Jovens entre Riscos que terá lugar na Sociedade Filarmónica Alverquense, em Alverca, e no Centro Cultural do Bom Sucesso.

O Fórum Jovens entre Riscos resulta de uma iniciativa conjunta entre o Município de Vila Franca de Xira, a Divisão da Polícia de Segurança Pública de Vila Franca de Xira e a Associação para a Promoção da Saúde e Desenvolvimento Comunitário e tem como objectivo criar um espaço de diálogo, reflexão e partilha de experiências entre jovens, professores, técnicos e pais, sobre as temáticas do uso de drogas e da violência.

Este Fórum pretende igualmente constituir-se como um momento privilegiado para a divulgação do trabalho de parceria que tem vindo a ser desenvolvido nestas áreas, no âmbito do PIPT (Plano Integrado de Prevenção das Toxicodependências do Concelho de Vila Franca de Xira) e do Projecto “Poder Escolher”, promovidos pela APSDC; do Plano Municipal para a Igualdade do Concelho de Vila Franca de Xira, em parceria com a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, que lançou este ano uma Campanha dirigida à prevenção da violência nas relações de namoro, bem como no âmbito de outras iniciativas e projectos que em diferentes concelhos/territórios contribuem para a prevenção destes comportamentos. Alguns destes projectos fazem parte do Programa de Intervenção Focalizada.

Para consultar o programa e inscrever-se por favor clique aqui:
http://www2.cm-vfxira.pt/PageGen.aspx?WMCM_PaginaId=31843&noticiaId=59069&pastaNoticiasReqId=31825

Projecto: “Uma Aventura no Mundo da Família”

Entidade: Grupo Aprender em Festa

Categoria: Famílias Vulneráveis


O Projecto “Uma Aventura no Mundo da Família” foi aprovado e financiado pelo Instituto da Droga e Toxicodependência no âmbito do Programa de Intervenção Focalizada – na categoria das Famílias Vulneráveis.

A entidade promotora deste Projecto é o Grupo Aprender em Festa (GAF) uma IPSS sediada em Gouveia, distrito da Guarda. Trata-se de uma Instituição que ao longo dos seus 15 anos de existência tem desenvolvido iniciativas que visam alcançar objectivos relativos à promoção do apoio a crianças e jovens, saúde e bem-estar das famílias, educação dos cidadãos e ao desenvolvimento comunitário. O GAF possuí já um percurso no que se refere à promoção de estilos de vida saudáveis e consequentemente à prevenção de comportamentos de risco quer através de Programas financiados pelo IDT - Planos Municipais de Prevenção das Toxicodependências, quer através de iniciativas próprias.


A candidatura ao Programa de Intervenção Focalizada surgiu tendo por base o diagnóstico efectuado junto das Redes Sociais, Comissões de Protecção de Crianças e Jovens, Autarquias, Agrupamentos Escolares, entre muitas outras entidades pertencentes aos Concelhos de Gouveia, Seia e Celorico da Beira, que identificaram famílias com as seguintes vulnerabilidades: Deficiente gestão familiar onde se inserem menores em risco, negligência, violência doméstica, problemas de saúde e défice de competências pessoais e parentais. Comportamentos de risco, dificuldades de integração, má gestão de recursos. Problemas psicológicos, distúrbios da personalidade e problemas psicoafectivos, bem como problemáticas referentes ao consumo de álcool e drogas. Acrescentam-se ainda condicionantes ambientais como o isolamento social e geográfico, o desemprego, más condições habitacionais e situações de pobreza e exclusão social.


Concelhos com intervenção do Projecto “Uma Aventura no Mundo da Família”

OBJECTIVOS GERAIS DO PROJECTO

O principal objectivo deste projecto é investigar a eficácia de uma intervenção de Educação Parental de tipo preventivo e interventivo, centrada na família e implementada na comunidade. Prevê-se que a intervenção tenha reflexos na promoção da competência social e do bem-estar contribuindo assim para a prevenção ou redução dos problemas de comportamento nas crianças e, deste modo, a prevenção da violência, consumo de substâncias lícitas e ilícitas e abandono escolar na adolescência.
Trata-se de um projecto de prevenção experimental que obedece aos critérios metodológicos da investigação científica de carácter longitudinal.

O PROJECTO OPERACIONALIZA-SE ATRAVÉS DE 5 ACÇÕES

ACÇÃO 1 SINALIZAÇÃO DO PÚBLICO ALVO – Foi efectuada através de parcerias efectivas de entidades e serviços locais, nomeadamente: Escolas do 1º Ciclo, Jardins de Infância, Juntas de Freguesia e Autarquias, Comissões de Protecção de Crianças e Jovens, Centros de Saúde, Instituições Particulares de Solidariedade Social, Serviços Locais da Segurança Social, Equipas Locais do Rendimento Social de Inserção, Instituto de Emprego e Formação Profissional, Gabinetes de Apoio ao Aluno e à Família, Centros de Acolhimento Temporário e outros Projectos com intervenção na Comunidade
SENSIBILIZAÇÃO DO PÚBLICO ALVO - A participação dos pais nas sessões de Educação Parental faz parte, numa grande maioria dos casos, das medidas de intervenção, promoção e protecção das Comissões de Protecção de Crianças e Jovens e das Equipas Locais do Rendimento Social de Inserção.


ACÇÃO 2 – MOBILIZAÇÃO DE RECURSOS DA COMUNIDADE – Procedeu-se à formação teórica de voluntários (alunos do curso de Animação Sociocultural de uma Escola Profissional local), que posteriormente efectuaram um estágio prático no Projecto garantindo actividades lúdicas e de entretenimento com os filhos dos pais participantes nas sessões. Foram ainda estabelecidos contactos com Instituições, Autarquias e Juntas de Freguesia para a cedência de espaços e equipamentos. Também se procedeu à sensibilização de Associações Comerciais, do Instituto de Emprego e Formação Profissional que apoiaram o Projecto com bens vários o que permitiu constituir a Loja da Família – espaço onde se organizam as recompensas a atribuir aos pais pela vinda ás sessões.

ACÇÃO 3 – FORMAÇÃO DE TÉCNICOS EM EDUCAÇÃO PARENTAL - Formação de 20 técnicos durante 3 dias na sede do GAF, no Programa “The Incredible Years – Early Childhood Basic” dinamizada por Carolyn White PhD – Incredible Years Seattle USA.
Formação de 14 técnicos durante 2 dias na sede do GAF, no Programa “Mais Família – Mais Criança”, dinamizada pela autora do Programa Professora Doutora Filomena Gaspar, também Coordenadora científica do Projecto.
Formação de 3 técnicos da equipa de coordenação do Projecto em metodologias de avaliação da interacção da figura parental com a criança – Dyadic Parent-Child Interaction Coding System, dinamizada por Tracy Baywater PhD e Karen Jones PhD – Incredible Years Wales Traning – Bangor University, num total de 49 horas que decorreu na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação de Coimbra.

ACÇÕES 4 e 5 – DINIMIZAÇÃO DOS GRUPOS DE EDUCAÇÃO PARENTAL

METODOLOGIA
Na condição experimental é implementado o programa parental ‘Incredible Years’ Basic Program de Webster- Stratton. Numa intervenção alternativa, controlo com intervenção, os pais participam num programa de educação parental não baseado em evidência, o Programa Mais-Família, Mais-Criança. A investigação contempla ainda um grupo de pais que não estão a ser alvo de qualquer intervenção, constituindo assim um grupo de controlo clássico.

RESULTADOS ESPERADOS
- que as crianças filhas dos pais que participaram no grupo experimental tenham uma redução dos problemas de comportamento e um aumento do bem-estar significativamente superior às dos grupos de controlo;
- que os pais do grupo experimental, que participaram em mais de 6 sessões do programa, tenham resultados na parentalidade significativamente superiores aos dos grupos de controlo e uma redução expressiva na utilização da punição física;
- que a satisfação dos pais com os programas seja a mesma nos dois tipos de intervenção parental;
- que a depressão e o stresse parental apresentem uma redução significativa em ambos os grupos de intervenção, quando comparados ao de controlo sem intervenção;
- espera-se ainda que a competência parental auto-avaliada aumente nos grupos com intervenção dos programas.
- espera-se também que no follow-up após um ano os resultados se mantenham para as crianças e pais do grupo experimental




PARTICIPAÇÃO DA EQUIPA TÉCNICA EM EVENTOS CIENTÍFICOS

  • XIII Congresso de Psicologia e Educação que decorreu nos dias 11 e 12 de Junho de 2008, organizado pelo Centro de Psicopedagogia da Universidade de Coimbra – Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, com uma comunicação proferida pela Coordenadora do Projecto intitulada “Educação Parental como medida local de promoção da integração social”.
  • II Congresso Nacional de Educação para a Saúde que decorreu de 19 a 21 de Novembro de 2008 na Universidade de Évora, organizado pelo Centro de Investigação em Educação e Psicologia da mesma Universidade, onde foi proferida uma comunicação por membros da Direcção do Grupo Aprender em Festa intitulada Das “Festas Comunitárias” à “Aventura no Mundo da Família”, passando pela “Tenda das Tropelias” por “Sair do Beco” e pelo “Animabué”.
  • 3º Encontro sobre Maus-Tratos, Parentalidade e Intervenção Psicossocial e Jurídica que decorreu nos dias 13 e 14 de Março de 2009, organizado pela ASAS de Santo Tirso, com uma comunicação proferida pela Coordenadora do Projecto no Painel “Infância, Parentalidade e Adopção”.


Contactos:

Grupo Aprender em Festa
Projecto “Uma Aventura no Mundo da Família”
Estrada Gouveia Moimenta da serraLugar das Amarantes
6290- 327 Gouveia
Tel. 238491694
Email: grupoaprenderemfesta@gmail.com

Nome do Projecto: Recreative Safe Vibe

Entidade: Cercina – Cooperativa de Ensino e Reabilitação de Crianças Inadaptadas da Nazaré

Categoria: Indivíduos com padrões de consumo de substâncias psicoactivas



RSV – Recreative Safe Vibe é um projecto de nvestigação-acção, de prevenção selectiva das toxicodependências, junto de frequentadores de espaços recreativos nocturnos, de quatro concelhos do Litoral do Distrito de Leiria – Caldas de Rainha, Leiria, Nazaré e Peniche.





RSV, Escolhe o Teu Som – Em Acção…

Assim, nos espaços recreativos parceiros – Green Hill, Beat Club, Nafta e Blá Blá – um grupo de jovens voluntários, numa perspectiva de intervenção inter-pares
, tem desenvolvido estratégias informativas e de redução de riscos.
Para o efeito, têm vindo a ser distribuídos materiais informativos e promocionais, alguns deles criados especificamente para o projecto.










Têm sido também realizadas Festas RSV - Escolhe o Teu Som, nos vários espaços parceiros, intervenções nas Semanas Académicas e Recepção ao Caloiro (Caldas da Rainha, Leiria e Peniche) e outras festas académicas (Caldas Lathe Night e Festival “Uma Só Voz”), nas quais foram desenvolvidas as mesmas estratégias. No dia Internacional Contra o Abuso e o Tráfico Ilícito de Drogas (26 de Junho 2008), a CERCINA, com o Projecto RSV e outros parceiros da comunidade da Nazaré, organizaram diversas actividades – Down Hill Urbano e duas Festas RSV – Escolhe o Teu Som, no Nafta e Blá Blá.


RSV, Escolhe o Teu Som – Em formação…

Sendo este um projecto de intervenção inter-pares foram realizadas acções de formação dirigidas ao grupo de voluntários, de três tipos:
  • Capacitação para a recolha de informação empírica (aplicação de questionários e diário de bordo)

  • Capacitação para a intervenção e espaços recreativos nocturnos (prevenção e redução de riscos)

  • Capacitação para a intervenção com pares (treino de competências pessoais e sociais)

Paralelamente, foram dinamizadas acções de informação e sensibilização, dirigidas aos gerentes e staff dos espaços recreativos parceiros, como enfoque na prevenção e redução de riscos (informação sobre substâncias psicoactivas e mitos associados às mesmas estratégias e formas de actuação face a situações de consumos abusivos de substancias psicoactivas).











RSV, Escolhe o teu Som – Em Investigação

Tem vindo a ser evidenciada a necessidade de conferir mais rigor e intencionalidade nas abordagens e respostas preventivas com base em evidência científica. Deste modo, a investigação realizada no âmbito do RSV – Diagnóstico, Avaliação e Divulgação, surge da parceria entre Cercina e CIES–ISCTE (Centro de Investigação e Estudos de Sociologia do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa).

Diagnóstico
Tendo em conta a escassez de dados sobre os consumidores e padrões de consumo na área definida para a intervenção, já que os dados existentes são de âmbito nacional, o RSV teve início com a realização de um estudo–diagnóstico, a partir dos espaços parceiros. Neste sentido foi aplicado um inquérito por questionário aos frequentadores destes espaços.
O gráfico abaixo apresenta os seus resultados relativos às substâncias psicoactivas consumidas.
Avaliação
Ao longo do RSV, têm vindo a ser criados indicadores e instrumentos de avaliação que permitem monitorizar a intervenção, numa perspectiva de melhoria contínua, isto é, identificando pontos fortes, a potenciar e pontos fracos, a reajustar.

Divulgação
Tratando-se de um projecto de investigação–acção, a divulgação de dados e de resultados da intervenção assume particular importância quer na perspectiva da comunidade científica (aumento de conhecimento) quer na perspectiva da sociedade civil (devolver o contributo potenciando mudanças).




CERCINA, Cooperativa de Ensino e Reabilitação de Crianças Inadaptadas da Nazaré, CRL.
Projecto Recreative Safe Vibe
Caminho Real – Alto Romão
Pederneira
2450 – 060 Nazaré
Telefone: (+351) 262 562 595 / Fax: (+351) 262 562 596



CLAT 5 - 5ª Conferência Latina sobre Redução de Riscos

A CLAT , a sua quinta edição, ocorrerá no Porto (Portugal) entre 1 e 4 de Julho de 2009.
O evento é organizado pela APDES e pelo GRUP IGIA. è o resultado de uma rede de cinco países (Portugal, Espanha, França, Itália, Suíça e outros paises de America Latina) que pretende repensar transnacionalmente o futuro da redução de riscos e questionar os consensos actuais acerca destas políticas e intervenções, problematizando os conceitos e práticas que lhe estão associados e discutindo os Direitos Humanos, as desigualdades Norte-Sul, Leste-Oeste, o diálogo Social entre Actores-Chave.
A conferência decorrerá em 5 linguas: português, espanhol, francês, italiano, inglês, com o objectivo de ir ao encontro da transversalidade territorial destas questões e permitir um diálogo global entre nações.

As incrições estão abertas!

Saiba mais informações em:


Nome do projecto: Famílias em Missão
Entidade: Gabinete de Atendimento à Família
Categoria: Crianças e Jovens Vulneráveis



O “Famílias em Missão” é um projecto promovido pelo Gabinete de Atendimento à Família, através de um dos seus serviços, o CAFAP (Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental), com financiamento do Instituto da Droga e da Toxicodependência, no âmbito do Programa de Intervenção Focalizada, contando com a parceria de diversas entidades.

Tratando-se de um projecto de intervenção e de investigação, o principal objectivo do “Famílias em Missão” visa o estudo da eficácia dos programas de intervenção familiar implementados, como estratégia promotora do desenvolvimento positivo das famílias, tornando, deste modo, as suas crianças e jovens mais saudáveis, mais fortes e mais felizes.

A influência teórica primordial do projecto decorre do modelo ecológico-social que explica a influência dos factores familiares e comunitários na construção de trajectórias desenvolvimentais, que levam ao abuso de substâncias (Kumpfer & Turner, 1990-1991; Turner, Sales & Springer, 1998). Conta, igualmente, com os contributos da psicopatologia do desenvolvimento (Cummings, Davies &Campbel, 2000), do modelo psicopatológico de desenvolvimento de Glantz (1992), do modelo de desenvolvimento social de Catalano e Hawkins (1996), do modelo de aprendizagem social de Bandura (1969, 1986) e do modelo integrador do comportamento desviante de Kaplan (1996).

Estes contributos ganham forma através da implementação de três programas de intervenção de treino de competências familiares: o “Em Busca do Tesouro das Famílias”, o “Strenghtening Families Program” (programa americano mais eficaz na prevenção do abuso de álcool) para famílias com crianças entre os 6 e os 12 anos, e o programa “Missão C”, destinado a famílias com adolescentes entre os 13 e 16 anos, em situação de risco psicossocial. Acreditamos, portanto, que esta intervenção com crianças e jovens se revele um poderoso contributo na prevenção de problemas emocionais e de uso e abuso de substâncias psicoactivas no futuro.

Com o intuito de garantir a eficácia do nosso trabalho, estas intervenções são alvo de uma rigorosa avaliação, sustentada quer pela supervisão dos seus autores, quer pelos resultados empíricos, baseados em designs quasi-experimentais, aleatorização da amostra, incluindo a realização de uma avaliação pré e pós teste e a comparação entre programas.

Considera-se, através da análise dos resultados preliminares relativos aos concelhos de Ponte da Barca e de Caminha, uma experiência bastante positiva no seu duplo sentido. Famílias satisfeitas e fortalecidas, técnicos motivados e dedicados, comunidades envolvidas e atentas, têm sido alguns dos ingredientes desta nossa receita. O envolvimento comunitário no projecto tem sido uma constante surpresa, mantendo-se actualmente no concelho de Viana do Castelo, bem como o sucesso e divulgação do projecto, servindo inclusivamente de mote para as XV Jornadas do GAF, a realizar-se no próximo mês de Junho de 2009, às quais todos serão convidados a participar.

Contactos:
GAF - Gabinete Social de Atendimento Família
Projecto Famílias em Missão
Rua da Bandeira, 342
4900-561 Viana do castelo
Tel. 258829138
E-mail: cafap@gaf.pt

Projecto: Trilhos
Entidade: Associação para o Desenvolvimento das Comunidades Locais
Categoria: Crianças e Jovens Vulneráveis






O Projecto TRILHOS tem como objectivo fulcral promover competências específicas, fornecer informações e ainda desenvolver atitudes positivas nos jovens, para lidarem com o risco associado ao consumo de substâncias psicoactivas (SPA’s).
O projecto arrancou em Junho de 2007 em parceria com cinco escolas do concelho de Guimarães, EB 2/3 Arqueólogo M. Cardoso, EB 2//3 João de Meira , Centro de Formação da ADCL, EB 2,3 Fernando Távora, EB 2/3 de Abação. Iniciamos as actividades com 3 turmas dos Cursos de Educação e Formação (CEF’s) e 3 turmas dos Programas Integrados de Educação e Formação (PIEF’s). Neste ano lectivo 2008/09, foram incluídas no projecto mais 4 turmas CEF’s e 1 turma PIEF. Perfazendo no total cerca de 120 jovens.



Actividades Desenvolvidas


Concurso Logótipo Trilhos
No sentido de criar um logótipo para o Projecto, foi proposto a todos as turmas que elaborassem um logótipo que ilustrasse o projecto. Os alunos Victor Pereira e Bruno Lobo, da turma PIEF da ADCL foram os vencedores do concurso.






Entrega de Prémios




Criação do Blog do Projecto: http://trilhos2008.blogs.sapo.pt/

Com o intuito de criar uma plataforma on-line para disseminação de informação, divulgação de actividades e promover espaços de debate e reflexão alargados sobre a problemática da prevenção e do consumo de substâncias foi criado um blog de acesso livre a toda a população.


Acção de Sensibilização e Formação de Competências Pessoais e Sociais / Jovens 2007-08

Foram desenvolvidas 12 sessões nas diferentes escolas parceiras do Projecto Trilhos. A Acção tinha como objectivo a promoção e integração de competências pessoais, sociais, por parte dos jovens, para lidarem com o risco de consumo de SPA’s.

Acções de Sensibilização sobre SPA’s – Professores 2007-08


Workshop foi dinamizado pelo Dr. Miguel Viana do Instituto da Droga e da Toxicodependência de Braga, em duas sessões distintas, uma teve lugar na escola de Eb 2/3 Fernando Távora, realizada 20/12/07, onde estiveram presentes 36 pessoas, e a outra realizou-se na escola EB 2/3 João de Meira, a 15/04/08 onde estiveram presentes 20 pessoas.





Acções de Formação e Sensibilização sobre SPA’s / Jovens 2007-09
Estão a ser desenvolvidas sessões de Formação e Sensibilização sobre SPA’s nas diferentes escolas parceiras do Projecto Trilhos. A acção tem como objectivo promover a integração de informação e conhecimentos sobre o risco de consumo de SPA e consequências do seu consumo.


Espaço de Prevenção Trilhos 2007-09



Espaço destinado a apoiar e intervir de a nível psicológico e social, dirigido aos jovens, às suas famílias, mas também a técnicos que trabalham esta problemática; Em 2008/09 o espaço terá sede na Urbanização Qt. de Santo André, Fracção C - Creixomil, Guimarães, tel.: 253 554 011 e funcionará diariamente de 2ª a 6ª.







Jogo Psico-Pedagógico

O jogo psico-pedagógico “Trilhos: Faz o teu caminho” pretende de uma forma lúdica e participativa promover e desenvolver competências pessoais e sociais, bem como fornecer informações e desenvolver atitudes positivas nos jovens para lidarem com o risco associado ao consumo de substâncias psicoactivas. Estão a ser desenvolvidas 12 sessões com os jovens, pela técnica do projecto, Dr.ª Barbara Santos.
Concurso Tele-Curtas Trilhos 2009
















Equipa Técnica:
Liliana S. Ribeiro (coordenadora)
Bárbara Santos
Ana Marinho


Contactos:
Urbanização Qt. de Santo André,
Fracção C - Creixomil
4800– 868 Guimarães
tel.: 253 554 011
http://www.adlc.org.pt/
http://trilhos2008.blogs.sapo.pt/



Nome do Projecto: Raízes
Entidade: Caminhar, Associação Cristã de Apoio Social
Categoria: Famílias Vulneráveis





O Projecto Raízes é promovido e financiado pelo IDT - Instituto da Droga e da Toxicodependência e está inserido no Programa de Intervenção Focalizada. Trata-se de um projecto desenvolvido pela Caminhar – Associação Cristã de Apoio Social, tendo como parcerias várias entidades dentro do concelho de Ponte de Sôr, como o Município de Ponte de Sor, o Centro de Saúde, a CPCJ, o CRIPS – Centro de Recuperação Infantil de Ponte de Sor, a Segurança Social e a Junta de Freguesia de Ponte de Sor.



São considerados como objectivos gerais:

  • Promover a aquisição e integração de competências pessoais, sociais e parentais no quotidiano da vida familiar e social do grupo alvo de intervenção;
    Diminuir a incidência e prevalência do consumo de substâncias psicoactivas nas famílias alvo de intervenção;

  • Desenvolver competências pessoais, sociais, parentais e científicas no grupo de mediadores que constituirá o grupo alvo estratégico neste projecto.

Acreditamos na família, como um sistema relacional, onde a prevenção deverá acompanhar o curso desenvolvimental das interacções familiares, visto ser dentro desta que se desenvolvem os valores e atitudes frente ao consumo de substâncias, constituindo assim a base da relação da criança/adolescente com o seu meio envolvente. Partindo deste pressuposto torna-se fundamental considerarmos as relações familiares como um modelo de intervenções preventivas, pelo que o presente projecto valoriza as variáveis individuais (atitudes, crenças, valores, auto-conceito, auto-estima, cognições, tomada de decisão) e as sociais (processo de aprendizagem e pressão social).

O grupo alvo da nossa intervenção são famílias vulneráveis do Concelho de Ponte de Sor, que solicitam a nossa ajuda ou são sinalizadas pelas entidades parceiras. Partindo dos objectivos e do pressuposto apresentados destacamos algumas das acções desenvolvidas pela equipa no Projecto.




Viver em Família: consiste no acompanhamento sistemático das famílias nos seus contextos naturais (ex: domicilio) por parte do técnico de intervenção familiar, visa facilitar a emergência assim como o reforço das competências adquiridas no decorrer das acções do projecto.






Programa de Prevenção do Consumo de Drogas na família: consiste num programa de seis sessões de informação sobre substâncias psicoactivas, constituídos por seis módulos cujos conteúdos são os seguintes:



Módulo 1. Prevenção do Consumo de Drogas no âmbito da Família; Módulo 2. Informação básica sobre Drogas; Módulo 3. Elementos básicos para uma boa Prevenção no âmbito da Família; Módulo 4. Intervenção familiar com filhos até aos doze anos/com mais de treze anos; Módulo 5. Prevenção, Família e Escola; Módulo 6. A família face aos problemas da droga.




PET – Parent Efectivness Trainning – GATF: acção dirigida aos pais das famílias alvo. Consiste num programa de treino de competências parentais cujos conteúdos são a negociação e gestão de conflitos, a prática de escuta activa e competências de comunicação.

Curso de Competências de Apoio à vida Familiar: constitui como uma estratégia de acompanhamento, formação e inserção social das famílias das crianças em situação de risco beneficiadas pelo mesmo. Este curso desenvolve-se em 5 vertentes:



1. Formação e Desenvolvimento de Competências Pessoais e Sociais;
2. Formação e Desenvolvimento de Técnicas de Apoio à Vida Doméstica;
3. Formação e Desenvolvimento de Competências Parentais;
4. Educação para a Saúde;
5.Desenvolvimento de Competências Sócio-Profissionais.







Crescer a Brincar: esta acção trabalha nas crianças as competências pessoais sobre o auto conceito, auto estima, regulação emocional entre outras que decorrerá em sala de formação, composta por doze sessões e no domicílio familiar (quatro sessões) juntamente com os pais.


Programa de Desenvolvimento Sócio-Afectivo (CEGOC): esta acção é dirigida aos adolescentes e é constituída por dois módulos. No 1º Módulo aborda-se os Sentimentos e no 2º Módulo o auto conhecimento e reconhecimento. A acção é constituída por dez sessões trabalhadas somente com adolescentes e mais três conjuntamente com os pais em casa.


Café Convívio (Centro de Atendimento a toxicodependentes e Apoio a famílias): consiste num espaço de atendimento e encaminhamento de toxicodependentes ao seu internamento em Comunidades de Estadia Prolongada. Esta acção é dinamizada por um conjunto de técnicos treinados para o efeito através de formação específica orientada pela equipa técnica do Desafio Jovem.

Formação de Agentes de Intervenção Directa – mediadores familiares: esta acção visa a formação de agentes mediadores que irão desenvolver uma acção de apoio junto das famílias em situação de risco. Desenvolve-se numa primeira fase, na formação destes agentes, através de uma formação específica nas áreas e problemáticas deste projecto, e posteriormente em acções de formação continuada aos agentes de intervenção directa com supervisão técnica, com uma regularidade mensal e ainda reuniões de supervisão e estudos de caso às situações familiares intervencionadas com uma regularidade quinzenal.


Contactos
Projecto Raízes

Rua Movimento das Forças Armadas, nº 17
7400-246 Ponte de Sor
Tel. 242206510
965266388
E-mail: projecto.raizes@caminhar.org
E-mail geral: associacao@caminhar.org


Apresentação Internacional do Programa P.E.S. p'Andar: Prevenir, Educar e Socializar

No passado dia 20 de Janeiro, o programa PES p'Andar for apresentado num workshop em Budapeste para uma audiência de profissionais que trabalham com crianças e jovens, em diferentes contextos.

Esta acção foi possível com o apoio da Organização da conferência e do Programa de Intervenção Focalizada (IDT, MS), no âmbito do financiamento do programa PES.

Esta é a conferência mais importante realizada anualmente na Hungria dedicada às crianças. O título "MindenGyerek 2009 Konferencia", em português pode ser traduzido como Conferência "Todas as Crianças, 2009".


Durante os 3 dias (de 19 a 21 de Janeiro) houve centenas de comunicações, decorrendo em média 20 workshops em simultâneo. Apesar da grande maioria dos oradores ser Húngara, houve também algumas comunicações internacionais: França, Alemanha, Áustria, Roménia, Portugal, entre outros.

Projecto: "Educar Para Prevenir”
Entidade: Cruz Vermelha Portuguesa – Núcleo de Arcos de Valdevez
Categoria: Famílias vulneráveis

O projecto “Educar para Prevenir”, desenvolvido pela Cruz Vermelha Portuguesa - Núcleo de Arcos de Valdevez, enquadra-se no Programa de Intervenção Focalizada - PIF, promovido pelo Instituto da Droga e Toxicodependência – IDT.




O PIF visa o desenvolvimento de intervenções preventivas de tipo selectivo que vão de encontro às problemáticas de grupos específicos, no nosso caso, as famílias vulneráveis.
Objectivos:
A investigação tem demonstrado que a prevenção mais eficaz no campo das toxicodependências, passa pela promoção dos factores de protecção e a diminuição dos factores de risco a ela associados.


Objectivos:
A investigação tem demonstrado que a prevenção mais eficaz no campo das toxicodependências, passa pela promoção dos factores de protecção e a diminuição dos factores de risco a ela associados.


A nível familiar, alguns dos factores de risco identificados são as atitudes familiares a favor das substâncias psicoactivas - SPA e/ou a aceitação, acessibilidade e consumo das mesmas; conflitos familiares; separação ou divórcio; práticas educativas desajustadas; problemas de disciplina e abuso físico. Como factores de protecção, a investigação salienta: a coesão familiar, o envolvimento familiar, a supervisão parental, o clima afectivo da família, as relações pais-filhos apoiantes, a procura de informação e suporte para benefícios da criança.


Neste sentido, o projecto “Educar para Prevenir” tem como objectivos gerais a promoção de factores de protecção e a diminuição dos factores de risco nas famílias envolvidas no projecto, mediante a implementação de 5 ACÇÕES: 1. Em busca do tesouro das famílias; 2. Acções de formação/sensibilização para pais; 3. Gabinete de apoio familiar; 4. Acções de formação/sensibilização para jovens; 5. Aprender em família.


De modo mais especifico e visando a operacionalização destes objectivos gerais, o projecto “Educar para Prevenir” prevê a:
· Promoção de competências parentais ajustadas
· Promoção de competências pessoais e sociais
· Fomentar o desenvolvimento de estilos de vida saudáveis como prevenção do uso de substâncias psicoactivas


Transversalmente a todas as Acções, o projecto prevê a promoção do conhecimento sobre os serviços disponíveis para apoiar as famílias, de modo a facilitar a prossecução dos seus direitos.

Destinatários:
Famílias encaminhadas pela CPCJ de Arcos de Valdevez.


Acção nº1 – Programa Em Busca do Tesouro das Famílias




Consiste na aplicação do Programa Em busca do Tesouro das Famílias” – Intervenção familiar em prevenção primária das toxicodependências, que prevê intervenções paralelas com pais e filhos, assim como sessões familiares, com os seguintes objectivos:



1. Promover competências parentais ajustadas nas famílias abrangidas
pelo projecto (diminuição do uso parental de estratégias inadequadas de disciplina, promoção da qualidade da relação pais/filhos com aumento do uso de competências parentais positivas, conhecimento parental e eficácia parental, promoção da supervisão parental adequada e das competências parentais para lidar com a expressão emocional da criança).



2. Promover competências pessoais e sociais nas famílias (diminuição de problemas de comportamento, dificuldades de atenção, sintomas emocionais e dificuldades de relacionamento com os pares; promoção do comportamento pró-social da criança e aumento na capacidade de organização familiar, qualidade da comunicação, forças e resiliência familiar)




Acção Nº2 – Acções de Sensibilização/Formação para Pais



Com objectivos semelhantes aos da Acção Nº1, esta visa a intervenção focalizada nos pais, mediante a implementação de acções de formação dirigidas a mães abordando os seguintes temas: desenvolvimento infantil e a adolescência - papel dos pais/mães; práticas educativas; treino de competências – resolução de problemas; práticas educativas e lúdicas; as regras e as rotinas; gestão emocional/resolução de conflitos; relação pais/mães – filho(a)s e estratégias positivas; treino de competências – comunicação; auto-estima, treino de competências pessoais e sociais e informação e conceptualização sobre toxicodependências.



Assim, além de promover competências parentais ajustadas, também se pretende promover competências pessoais e sociais (competências ao nível dos estilos comunicacionais assertivos, competências de tomada de decisão e auto-estima) e fomentar o desenvolvimento de estilos de vida saudáveis como prevenção do uso de substâncias psicoactivas.




Acção nº4 – Acções de Sensibilização/Formação para Crianças e Jovens





Esta acção prevê a formação de 2 grupos, abrangendo uma população dos 11 aos 18 anos de idade.Pretende-se promover competências pessoais e sociais nos jovens (desenvolver as competências ao nível dos estilos comunicacionais assertivos, competências de tomada de decisão e auto-estima). E fomentar o desenvolvimento de estilos de vida saudáveis como prevenção do uso de substâncias psicoactivas (facilitar o conhecimento sobre as substâncias psicoactivas e desenvolver uma atitude de oposição ao uso de substâncias.

No âmbito desta acção, o grupo de jovens tem participado em várias actividades extra formação, como campanhas de sensibilização ou animação de festas.

São disto exemplo:
a) A campanha realizada numa escola sob o tema: O álcool é uma treta














b) Animação de festas com o grupo de dança;




c) Campanha para manutenção da Vila limpa














Acção nº5 – Aprender em Família


Esta acção tem por objectivo proporcionar actividades de convívio familiar e ocupação de tempos livres de forma saudável, trabalhando simultaneamente o relacionamento parental em contextos de interacção familiar, e fomentando o desenvolvimento de estilos de vida saudáveis como prevenção do uso de substâncias psicoactivas.














Onde aceder:
Cruz Vermelha Portuguesa - Núcleo de Arcos de Valdevez
Vessadas (Salvador) 4970-482 Arcos de Valdevez
Telefone: 258 522 893 Fax: 258 522 914

E-mail: geral@cvp-arcos.pt